segunda-feira, 15 de março de 2010

REVIEW: Dingoo A-320



Dingoo, o pequeno notável.

Eu tenho trauma de lojas de roupa, pois quando criança meus pais sempre gastavam horas provando roupas comigo e quase nunca sobrava tempo para eu “olhar os brinquedos”. Só depois de casado foi que percebi o quanto as mulheres amam esses lugares (e quanto os maridos odeiam). Assim, um marido adorável seria aquele que conseguisse driblar esses momentos adversos, certo?

Eu precisava urgentemente encontrar uma alternativa viável. A solução foi comprar – após muitas pesquisas na internet – um mp5 que além de executar músicas e vídeos, também emulasse roms (arquivos contendo jogos antigos, baixados de graça pela internet) de Nintendo e Gameboy. Foi amor à primeira vista e nunca mais eu me estressei em lojas de roupa, filas de banco, consultórios médicos e outros lugares chatos. Eu tratava meu mp5 Foston FS-1210 como um verdadeiro PSP de pobre, possuindo na época uma comunidade do Orkut onde eu postava novidades e respondia dúvidas de outros usuários.

Foston FS-1210, o "PSP" de pobre


A despeito disso, eu sabia que o meu mp5 era muito limitado, não rodava todos os jogos, os botões eram duros e impróprios, além da bateria de baixa autonomia (no máximo uma hora). Foi aí que descobri diversos portáteis chineses alternativos e um deles, o Gemei X-760 chamou minha atenção, pois além de Nintendo, emulava videogames mais avançados como Mega Drive, Super Nintendo, Gameboy Advance e Neo Geo.
Gemei x-760, seria ele o salvador dos lugares chatos?

O frenesi durou pouco, pois enquanto buscava informações sobre esse portátil surgiu algo sem precedentes e que só existia na minha cabeça, o Dingoo A-320.

Dingoo A-320, meus problemas acabaram

O Gemei ainda era um mp5, já o Dingoo inaugurou em novembro de 2008 uma nova linha de portáteis, não era mais um mp5 comum e nem ousava competir diretamente com portáteis modernos e caros como o PSP e o Nintendo DS, mas atendia as expectativas dos retrogamers (jogadores antigos) e programadores, oferecendo como adicional diversas funções multimídia.

Um professor amigo meu, aficionado por tecnologia, sugeriu comprar o Dingoo no site da Deal Extreme através do cartão de crédito dele, e eu acertaria o valor quando o Dingoo chegasse no Brasil. Dias depois eu estava com o meu Dingoo na palma da mão.

E foi amor à primeira vista...


Vamos conhecê-lo?
Visual

Cor branca com design simples, limpo e agradável. Possui uma parte superior de acrílico meio transparente e uma parte inferior de plástico fosco, que oferece uma pegada firme. A parte inferior também possui borrachinhas (cobrindo os orifícios dos parafusos) que evitam que o aparelho escorregue em superfícies lisas. Os botões são pequenos, compatíveis com o tamanho do aparelho. Quem tem dedos grandes pode estranhar de início, mas logo se adapta. Possui um direcional, 6 botões de ação e botões start e select. O botão power é deslizante e possui uma trava caso queria travar os demais botões (útil no modo “mp3” com o aparelho no bolso da calça). Possui um botão reset protegido que pode ser acessado com um clips ou palito toda vez que o software do aparelho der algum problema (raro). Possui ainda uma porta mini-USB, uma saída AV-out e um microfone embutido. O acabamento externo é primoroso, surpreendente por se tratar de um produto chinês.
Imagem

Tela de 2,8 polegadas. Com boa iluminação, cores vivas e vibrantes. Não cansa a vista. O modelo de tela é semelhante à de celulares de qualidade, sendo fácil de achar e substituir caso seja danificada acidentalmente. Também é possível utilizar um cabo AV-out incluso para assistir vídeos ou jogar diretamente na TV. Apesar da resolução ser 320x240 pixels, a qualidade dos vídeos transmitidos do Dingoo para a TV é similar a de vídeos assistidos no computador. Da mesma forma, os jogos apresentam a mesma qualidade vista nos videogames originais.

Som


Ele possui duas caixas de som stereo embutidas que reproduzem um som satisfatório, nada excepcional. Os fones de ouvido são da mesma cor do aparelho, com qualidade razoável e bastante duráveis. A entrada para os fones está localizada na lateral esquerda. Apesar da entrada lateral de fones ser útil quando o aparelho está no bolso em modo mp3, ela atrapalha a empunhadura em jogos. Felizmente, é possível utilizar a saída AV-out como entrada para fones alternativa, resolvendo esse problema.


Embalagem e Itens Inclusos

A embalagem é pequena, simples e pouco informativa, características comuns em embalagens de produtos chineses. O Dingoo vem acompanhado de: garantia, manuais em inglês e chinês, cabo USB, cabo AV-out e carregador bi-volt retrátil na cor do aparelho (se liga ao cabo USB para carregar o Dingoo).


Portabilidade, Autonomia e Durabilidade

O Dingoo é portátil o suficiente para caber discretamente no bolso da calça. Pra quem mora em cidade grande, como eu, esse é um detalhe importantíssimo, pois a bandidagem está sempre à espreita, cobiçando o que é do alheio. A bateria dura muito tempo, cerca de 10 horas com música ou 6 horas de jogo (com fones), mais ou menos. No modo mp3 ele poupa a bateria desligando a tela. A recarga demora cerca de 3 horas, sendo possível recarregá-lo pelo carregador retrátil ou pela USB num computador ou notebook. Tenho meu Dingoo há 10 meses e nunca apresentou problemas. Relatei apenas o desgaste da tinta que nomeia alguns botões e o sumiço de borrachinhas da parte traseira.

Multimídia


Apesar de eu utilizar muito pouco as outras funções multimídia do Dingoo (com exceção do modo mp3) vou tecer alguns comentários.

Músicas
O player mp3 do Dingoo suporta formatos de música em mp3, wav, ape, flac e permite vários modos de exibição: todas as músicas, aleatório, uma pasta específica, um álbum específico, um artista específico, um título específico, favoritos, etc. Também tem um sistema de buscas. Possui diversas equalizações disponíveis e funções de adiantar/retroceder, próxima música, volume, pausa e repetição. A qualidade é boa e depende bastante da equalização escolhida ou dos fones utilizados.

Rádio AM/FM
A qualidade do sinal varia conforme o ambiente, óbvio. Ele possui uma busca automática ou manual por estações disponíveis. Também permite opções de exibição e a função de gravação da estação em execução.


Gravador
Possui um microfone embutido que permite a gravação de palestras, músicas, em qualidade mp3. A qualidade de gravação pode ser alterada, o que vai influir na quantidade de horas de gravação. Achei a qualidade da gravação semelhante à de mp3 ou mp4 comuns, ou seja, ruim, longe de se comparar com um gravador cassete da Panasonic, no qual eu e minha irmã gravávamos nossas músicas.

Visualizador de Fotos
Apresenta miniaturas das fotos em formato jpeg, gif, bmp ou png. Conforme a qualidade das fotos pode demorar um pouco para carregar essas miniaturas. A visualização é boa, permite zoom e utilização da foto como plano de fundo dos menus interativos, inclusive do menu principal. Permite também fazer slide show. Uma super-dica que li num fórum do Orkut foi a utilização dessa função como data-show. Isso mesmo! Ao transformar seus slides em figuras, eles podem ser exibidos numa TV através do TV-out. Um data-show pode ser algo restrito em vários lugares, mas uma TV nunca será, certo?

E-book
Infelizmente, até o momento o Dingoo só permite a leitura de arquivos txt, nada de doc ou pdf. Nas funções de sistema do Dingoo é possível alterar a cor da fonte dos menus e escolher uma ideal para o plano de fundo desejável (preto, branco, azul, imagem, etc...) e música de fundo.

Vídeos
O Dingoo é capaz de rodar vídeos em formatos avi, wmv, flv, mpeg4,  rm e rmvb. Esse último formato é dominante em sites de downloads de filmes, seriados e desenhos animados por seus arquivos serem de tamanho reduzido e qualidade razoável. Possui opções de exibição e formatos de tela. Não suporta legendas. Para assistir a um filme legendado é preciso que a legenda esteja embutida na imagem do filme. Testei vários vídeos no Dingoo e percebi que arquivos pequenos a médios com até 700mb, em geral, rodam bem. Testei um filme com 800mb e rodou sem problemas. Curiosamente, um filme em rmvb de 480mb rodou com lags (atrasos). Testei um show do Led Zeppelin com 1.2Gb e rodou com lags. Considero uma função importante caso o objetivo seja assistir episódios de seriados, desenhos ou vídeos baixados no youtube. Quanto aos filmes, é bem melhor assistir em telas grandes, de preferência no cinema, ok?

Jogos Nativos
A empresa Dingoo Digital possui um pequeno time de programadores responsáveis pelo desenvolvimentos de jogos próprios para celulares e para o Dingoo. O grande destaque vai para os jogos 3D com qualidade semelhante à de jogos de Playstation 1. Dentre esses jogos destacam-se Heaven and Earth (aventura medieval com luta de espada), Hell Striker (aventura semelhante a anterior, porém com opções de magias, etc), Ultimate Drift (jogo de corrida focado na modalidade derrapada) e o jogo mais impressionante de todos, 7 Days Salvation. O 7 Days (como é chamado) é uma espécie de Resident Evil do Dingoo, um jogo na modalidade survivor-horror, no qual o personagem tem que sobreviver as ameaças de zumbis, fantasmas e outros monstros numa mansão cheia de mistérios e quebra-cabeças intrincados. Vou dedicar um review sobre esse jogo, já que finalizei a versão em inglês (a versão chinesa é mais completa) e inclusive postei um vídeo no youtube com o final do jogo.

Fotos do jogo 7 Days Salvation, incluso e desenvolvido
especialmente para o Dingoo: gráficos e enredo de tirar o fôlego


Emulação

O carro-chefe do Dingoo. O aparelho já vem de fábrica com diversos emuladores, cada um com sua tela de opções que inclui reset, save/load state (você pode salvar o seu progresso no jogo para continuar noutra hora), configuração de botões, volume. Abaixo descrevo o desempenho de cada um:

CPS2 – jogos de arcade mais avançados em termos de gráfico e som, feitos para a placa CPS2 da empresa Capcom. Inclui Alien VS Predator, Darkstalkers, X-Men vs Street Fighter, Marvel vs Capcom, etc. Alguns reviews na internet consideram o emulador razoável, com slowdown (lentidão na animação) e muita incompatibilidade de roms. Mesmo assim, considerei bom.

CPS1 – trata-se de jogos de arcade feitos para a placa CPS1 da Capcom. Emula jogos como 1941, Final Fight, Captain Commando, Megaman the Power Battle, Strider, Street Fighter 2 – The World Warrior e as variantes Champion Edition e Hyper Fighting (Turbo). A qualidade é muito boa, semelhante à de emuladores de PC como o MAME.


NeoGeo – era o videogame mais poderoso (e mais caro) de seu tempo, praticamente um fliperama em casa. O emulador desse videogame permite jogar Fatal Fury, The King of Fighters, SNK vs Street Fighter e outros gêneros. Pra mim esse emulador ficou bastante dinâmico.



Supernintendo (SNES) – o famoso 16 bits da Nintendo com jogos como Supermario, Donkey Kong, Killer Instinct, etc. O emulador é ruim, com muito slowdown, falhas na sincronia de imagem e som e incompatibilidade de roms, principalmente jogos que originalmente utilizavam chips especiais como, por exemplo, Starfox, Mario Kart e Street Fighter Alpha. Apesar das limitações desse emulador, o considerei “jogável”. Em jogos que exigem menos do emulador, como Prince of Persia ele funciona muito bem. A versão de Mortal Kombat 2 nesse emulador é a mais satisfatória do Dingoo.

Mega Drive – o 16 bits da SEGA, meu videogame de estimação, que possuía Sonic, Streets of Rage, Super Mônaco GP, etc. É o pior emulador do sistema nativo do Dingoo, possui slowdowns, lags, chuviscos, defeitos na imagem e no som. Um exemplo decepcionante é a série Sonic, cuja emulação demonstrei num vídeo no youtube. Em minha opinião o pior problema foi a falta de suporte aos 6 botões originais. Mesmo com a diversão um pouco comprometida pela qualidade do emulador, é possível jogar diversos títulos desse videogame.

Gameboy Advance (GBA) – um dos videogames portáteis mais famosos da Nintendo, com 32 bits de potência e uma infinidade de títulos, a maioria ainda bastante atual. É a melhor emulação realizada pelo Dingoo e a que mais utilizo. Roda vários jogos do Mario e inclusive jogos 3D como Mortal Kombat Deadly Alliance, Need For Speed Underground 2, Crazy Taxi, Iridion 3D e Driver 3. Esse último é sensacional, o mais próximo possível do estilo GTA. Infelizmente nem tudo é perfeito e alguns jogos 3D não rodam ou apresentam lags, como no caso do TG Rally e de DOOM ou Duke Nuken Advance, jogos que levavam o GBA aos limites.

Nintendo (NES) – o clássico 8 bits da Nintendo com seus sucessos: Super Mario Bros, Batman Return of the Joker, Turtles The Arcade Game, Megaman, Gremlins 2, Zelda, etc. Esse emulador também é perfeito. Li relatos de incompatibilidade com um ou dois jogos, mas nada relevante. Battletoads e Batman Return of the Joker são exemplos de jogos que não rodavam no meu antigo mp5 e que rodam liso no Dingoo.



Firmwares e Homebrews

Os firmwares são atualizações do sistema operacional do Dingoo que podem ser baixadas da internet e instaladas, melhorando o visual e corrigindo bugs (defeitos) no sistema anterior. A Dingoo Digital é uma empresa que não disponibiliza suporte algum ao Dingoo, nesse caso, diversos programadores amadores se empenham em criar seus próprios firmwares e disponibilizá-los “pra galera”, como o caso do firmware pt/br, que altera o idioma para português do Brasil e adiciona diversos elementos visuais ao menu principal. Outros programadores se empenham em desenvolver aplicativos e jogos conhecidos como homebrews, algo como “feito em casa”. Um homebrew interessante é o overclock, programa que permite acelerar o clock do processador do Dingoo de 300 para 420 Mhz, melhorando o desempenho de emuladores em diversos jogos. Não está claro ainda que esse aplicativo possa trazer algum dano físico ou desgaste ao processador, mas quase não uso pois a melhoria no desempenho é muito pequena, coisa de 5 a 10% no máximo. Outro homebrew mais banal é o cronômetro, usual em algumas ocasiões. Os homebrews realmente importantes são os emuladores de sistemas alternativos, os quais descrevo abaixo.

Master System – o 8 bits da SEGA, famoso no Brasil graças à empresa Tectoy e a jogos como Alex Kid, Renegade, Dynamite Duke, Mickey’s Land of Ilusion, etc. Foram lançadas umas 3 versões de emuladores, sendo que a última está quase perfeita, a não ser pelo som um pouco estridente, mas que não afeta a jogabilidade.





Game Gear – o portátil da SEGA, exuberante pelos jogos coloridos, mas pecava pela baixa portabilidade. Funciona pelo mesmo emulador de Master System. Curiosamente (exceto pelo som 80% fiel) os jogos de Game Gear rodam melhor no Dingoo do que no Game Gear original, devido a melhor qualidade da tela e dos controles do Dingoo.



O Master System e o Game Gear também podem ser emulados de forma alternativa. No tempo do GBA existia um programa que transformava uma lista de jogos desses sistemas numa rom composta de GBA. A performance dessa “emulação da emulação” é tão boa quanto a emulação atual.



Gameboy Classic/Gameboy Color – sucessos absolutos da Nintendo, possuem uma ampla gama de jogos, como Tetris, Supermario Land, Castlevania, Contra, etc. A primeira versão do emulador foi uma das primeiras homebrews lançadas, mas continha muitos bugs, cores estranhas, etc. A versão atual é excepcional e definitiva.






PCEngine – um videogame famoso no Japão, mas que pouca gente viu, possuía jogos como After Burner 2, Splatterhouse, Shinobi. A versão atual do emulador é boa, mas ainda faltam corrigir alguns bugs e slowdowns. A versão de Street Fighter 2, que rodava em CD travou e não rodou nesse emulador.





Lynx – o portátil da Atari era como o Game Gear, potente, exuberante, mas “ordinário”, consumia pilhas tal como um Opala bebe gasolina e era um trambolho. Tinha jogos interessantes e mais modernos que seus concorrentes, como por exemplo, Blue Lightning, Alien vs Predator, Race Drivin, STUN Runner, etc. O emulador é excelente.




Atari 7800 – versão mais moderna do Atari 2600 e 5200. Possuía jogos mais elaborados, tipo Dark Chambers, Karateka, porém teve pouco sucesso. A emulação é razoável.







Colecovision – concorrente do Atari 2600, contava com versões mais modernas de Pitfall, Dragon Fire, Keystone Kappers, etc. É uma boa alternativa mais próxima do Atari 2600, que infelizmente ainda não tem emulador disponível no sistema nativo.








Odyssey 2 – pense num videogame antigo em que um quadrado era suficiente para representar uma pessoa, assim eram os gráficos do Odyssey 2. A emulação parece “perfeita”, mas minha utilização desse emulador é quase nula, possuo apenas por fetiche.






Sierra – apesar de não ser um videogame, e sim uma empresa, diversos de seus adventures antigos de PC podem ser jogados através de tranformação de roms para o formato GBA. Assim é possível jogar King Quest, Space Quest, Police Quest e até Leisure Suit Larry (jogo no estilo “solteirão procura diversão”), sendo que esse último não consta dentro da rom pronta que encontrei para download e o site do programa de que transforma esses jogos para o formato GBA está desatualizado. A emulação é satisfatória.


A Revolução do Dingux


O Dingoo, com todas as suas qualidades já podia ser considerado um portátil excelente, mas ainda na segunda metade de 2009 seus usuários ficaram boquiabertos quando Booboo, um programador amador da Espanha, lançou o Dingux, o Linux do Dingoo. A partir daquele momento o céu não era mais o limite e as possibilidades para o Dingoo tornaram-se infinitas. No início as experiências eram realizadas com o Dingoo acoplado a um computador normal. Logo depois o Dingux ficou maduro o suficiente para ser instalado num cartão de memória externo, através da porta miniSD do Dingoo. Agora com o dualboot, podíamos escolher entre o sistema original (nativo) ou o sistema Dingux. Programadores amadores do mundo inteiro, inclusive brasileiros, se dedicaram intensivamente ao Dingux e lançaram jogos caseiros, ports (versões) de jogos de PC, emuladores variados bem melhores que os do sistema nativo, além de vários aplicativos diferentes. Pra se ter uma idéia, no auge da Dingoomania era comum 2 a 3 lançamentos diários no blog “dingoo scene”, uma das principais e mais ativas fontes de informações sobre o Dingoo. Só pra não deixar passar em branco, vou citar alguns dos lançamentos mais importantes:

Ports de PC: DOOM I e II, Duke Nuken 3D, Quake, Wolfenstein, Shadow Warrior, uma versão de Half Life, Flashback, Out of This World, Prince of Persia (versão inacabada).
Prince of Persia no Dingoo, sonho inacabado

Emuladores: vários emuladores diferentes, inclusive pra videogames que eu nunca ouvira falar antes. Vou citar aqueles que considerei mais importantes (são mais de 20).

Picodrive – emulador de Mega Drive e Sega CD quase perfeito, cujo criador promete novidades, como suporte ao 32X.

SNES9X – emulador de SNES que roda quase tudo em fullspeed, a última versão em desenvolvimento já roda jogos especiais.

Stella – emulador de Atari 2600 o “glorioso”, emulação 80% perfeita.

MAME – emulador de arcades, emula quase tudo, inclusive clássicos como Turtles e Simpsons, sucessos dos anos 90 que fiz questão de postar no youtube.

Final Burn Alpha – emulador de arcades, com destaques para jogos de luta.

SCUMMvm – emulador de adventures da Lucas Arts, desde o clássico Maniac Mansion até Indiana Jones e Full Throttle.

PSX4All – Quando todos duvidavam da capacidade do Dingoo e vários vídeos fakes surgiam no youtube, fomos surpreendidos com o lançamento de um emulador de Playstation 1 para o Dingoo, que obviamente rodava com frameskip (perda de quadros de animação) e sem som, mas suficientemente bom para demonstrar o poder de fogo do Dingoo.



Razões para o Sucesso

O Dingoo é um BBB – bom, bonito e barato. É um produto competente e que cumpre além do que promete. Possui design clean, ótima ergonomia e acabamento de primeira. E o principal, um preço ridículo de apenas 83 dólares (146 reais pelo dólar atual) por um portátil multimídia que permite escutar músicas, assistir vídeos e jogar uma quantidade infinita de jogos de dezenas de tipos de videogames. Outros portáteis similares ao Dingoo, porém mais potentes, como o Wiz da GPH chegam a custar mais que o dobro do preço de um Dingoo. Esse preço baixo também é um fator importante para aqueles que compram o Dingoo no Brasil, vendido apenas por importadores independentes, muitas vezes com preço justo.


Dingoo Mania: Fatos

Para finalizar esse post imenso eu gostaria de enumerar alguns fatos sobre o Dingoo, que nem naqueles finais de filmes em que o locutor narra o que aconteceu depois com as personagens, antes dos créditos... hehehehe.

1 – A Dingoo Mania se espalhou pelo mundo através da propaganda boca-a-boca, já que nenhuma propaganda oficial foi veiculada.
2 – Superou minha expectativa de passatempo e se tornou um hobby.
3 – Foi lançada uma versão preta do Dingoo, ampliando o leque de opções do portátil.
4 – O Dingux virou Lei, item obrigatório após aquisição do Dingoo.
5 – O PSX4All assustou quem subestimava o poder de processamento do Dingoo.
6 – Quando entrei na comunidade do Dingoo no Orkut, em março de 2008, existiam 30 membros e quase ninguém possuía Dingoo, hoje somos mais de 1.000 membros, sendo que grande parte possui seu próprio Dingoo.
7 – A fábrica chinesa da Dingoo Digital não consegue atender a demanda do portátil, assim os modelos estão em falta há meses em diversos sites de venda online.
8 – A “cena Dingoo” ainda sobrevive, porém com lançamentos menos freqüentes.


Quer acompanhar as novidades sobre o Dingoo de um jeito bem brasileiro? Então siga o blog de meu amigo Ezequiel e colaboradores: http://www.dingoobr.com/

Quer saber tudo que foi lançado para o Dingoo? Acompanhe o principal blog mundial sobre a cena Dingoo desde os primórdios aos tempos atuais: http://dingoo-scene.blogspot.com/



Entenda mais sobre o Dingoo através desse post sensacional do Orakio, o Gagá Games, (principal site nacional sobre jogos antigos), lá vc encontra respostas às dúvidas mais freqüentes, o review, detalhes sobre os emuladores e um tutorial sobre como instalar o Dingux: http://www.gagagames.com.br/?p=8264



Gostou, quer comprar? Bem, eu te indicaria esses dois sites: http://www.dealextreme.com/details.dx/sku.20217 (Dingoo branco), http://www.dealextreme.com/details.dx/sku.23032 (Dingoo preto), porém ambos estão em falta, assim indico para quem tem cartão internacional comprar aqui: http://www.focalprice.com/GT021W/Dingguo_A320_Digital_Multimedia_Player_White.html ou se acaso queira comprar no Brasil, considere comprar no Mercado Livre através de pessoas idôneas, algumas são membros de longa data na comunidade Dingoo Brasil no Orkut e já venderam várias unidades a outros membros.

38 comentários:

  1. Eu Sou Heros.
    Adorei seu post, foi realmente para todos os gostos, vc falou dele e não dos jogos, só deichou a desejar na Multimidia, eu le garanto depois que vc instalar o Mega Pack do dingoo br
    os videos ficam perfeitos, Assisto filmes na Tv todo o Domingo no sitio do meu pai e pega muito bem, mas adorei mesmo o melhor post sobre o Dingoo q já li. Se eu não tivesse comprado eu compraria um agora mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Excelente Resume! Parabéns!
    Tenho um Dingoo Branco aqui mortinho da silva... Enquanto não posso ressussitá-lo comprei um preto...

    ResponderExcluir
  3. Grande Lula!

    Ótimo review, o mais completo que há na web!
    fiquei apenas com uma duvida, quando você fala em jogos nativos, cita um jogo chamado "Heaven and Earth", tenho um dingoo já a um bom tempo e não conheço esse jogo. teria como disponibilizar algumas fotos ou até mesmo uns links para conhecer e/ou baixar (pesquisei no tio google e só vem informações de um filme de mesmo nome).

    No mais, tudo que existe de bom e atual no dingoo, foi dito nesse review.

    Valeu pelo apoio a comunidade Dingoo no Brasil. parabéns!

    Abraço!

    Bruno Guimarães.

    ResponderExcluir
  4. Olá pessoal, obrigado pelos elogios!

    Heros: realmente, vc está certo, estou com o megapack novo e não tinha percebido ainda que a qualidade dos videos tinha melhorado. Não postei o link do megapack por que o review é geral, e maiores informações podem ser obtidas na DingooBR e no Gagá Games. Mas sua informação tá aqui registrada! Obrigado!

    Bruno: O Heaven and Earth é esse jogo aqui (http://farm3.static.flickr.com/2537/3735310661_b7eea653f9.jpg), por sinal bom, tenho jogado pouco, mas já estou na terceira fase dele.

    ResponderExcluir
  5. Ola, review interessante.
    Ignorando os poucos erros posso afirmar duas coisas:

    - A Tela do Dingoo NÃO é facil de achar como vc disse... a tela do meu quebrou e eu acabei so achando num site gringo... to esperando chegar.........

    - Conhece o GP2x? =)
    http://en.wikipedia.org/wiki/GP2X
    é um "Dingoo" lançado em 2005...
    bom, por aqui o pessoal nao conhece.

    falou! :)

    ResponderExcluir
  6. Olá Rodrigo, obrigado pela visita. Discordo em relação à tela do Dingoo. Pelo menos na comunidade Dingoo Brasil (orkut) informaram a referência dela, que é a mesma utilizada em alguns celulares vendidos no Brasil. Ou seja, pode ser encontrada aqui, com a referência correta. Em site gringo a dificuldade varia com o comprador, tem gente que teme comprar algo do exterior, por outro lado, há pessoas que compram diariamente.

    Cogitei comprar um GP2x em 2007, porém o preço era abusivo e a dificuldade para comprar era bem maior que a do Dingoo. O GP2x, junto com o GP32 e o JXD-300 foram os que inauguraram a categoria dos portáteis MODs. Fica sua dica pra quem ainda não conhece. Valeu!

    ResponderExcluir
  7. pois é Lula, é muito triste!! Estamos trabalhando para que isso não se repita (mas já esta se repetindo!) e que as informações cheguem nas pessoas!!! Por hora vamos via o boca á boca! mas quem sabe ainda cheguemos lá!

    Interessante seu post! Eu tenho emulador de SuperNes no computador!!! viva a infância! hehehe

    ResponderExcluir
  8. Olá me interessei pelo console e talvez o compre via Mercado Livre, mas gostaria de saber sobre a durabilidade do produto, lista de roms suportadas, a performace de emuladores não nativos de snes e mega e sobre problema de reposição de peças,pretendo utilizar somente em casa (medo de assalto).
    Obrigado

    ResponderExcluir
  9. Muito legal o review, parabéns! Meu Dingoo também virou hobby, não consigo largar mais. Sensacional esse aparelhinho.

    E valeu pela indicação :)

    ResponderExcluir
  10. Davi, é tão durável quanto um DS ou PSP, pode apostar, o acabamento é perfeito! Ele suporta quase todas as roms, exceto algumas especiais, como no caso de Virtua Racing de Mega. Os emuladores de Mega e SNES no sistema Dingux (cartão) são praticamente perfeitos (90%). Sobre peças, a Deal Extreme vende bateria e a carcaça completa, de mesma qualidade - http://www.dealextreme.com/details.dx/sku.31615 - achei muito cara, mas tá valendo. Pode comprar sem medo, te garanto que vc vai gostar! Dica: assista alguns videos sobre o Dingoo no Youtube e participe da comunidade do Dingoo no orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=83506653 Seja bem vindo!

    ResponderExcluir
  11. Alex Kid, que saudades!!
    Esse jogo fazia parta da Memória do meu Master Sistem II, que foi roubado e então substituído pelo III, que já vinha Sônic na memória...
    Mas minha saudades do Alex kid se manteve e agora é hora de eu usar das novas tecnologias então, para "resgatar" o passado.
    Beijão pra vc Lula!

    ResponderExcluir
  12. Oi Lula,

    Parabéns garoto, o blog tá muito bom e os participantes crescem!!!

    ResponderExcluir
  13. Ola Lula!

    Vi a foto do jogo Heaven and Earth no link que você postou.

    Eu tenho ele no meu dingoo, mas o nome do jogo aqui é "Decolation Warrior", no site chines da dingoo o jogo tem o nome "Hsing-ti" (que por coincidência é o nome do personagem do jogo).

    Realmente o jogo é muito bom, inclusive já zerei, é pequeno (5 fases), mas é viciante.

    Obrigado por tirar a duvida quanto ao jogo!

    Grande abraço!

    Bruno Guimarães

    ResponderExcluir
  14. Olá, comprei um Dingoo!!!!
    O problema é que ele mantém a tela acessa enquanto carrega e acho que está errado, isso vai reduzir a vida útil do lcd. Alguém mais com esse problema?

    ResponderExcluir
  15. Pô, eu queria mais informações sobre aquele Foston FS-1210, achei a sua antiga comunidade. Eu realmente deveria economizar e pegar um Dingoo, mas ainda tou meio ruim de grana.

    Qualquer informação já ajuda, só de saber que os botões são duros já fiquei meio brochado mas ainda assim posso fazer uns mods nele, quem sabe até usar borrachas, sei lá. Ainda vendem clones dele, tal de XSound MP5/6 e um BRFlash MP5 Player BM 804. Vou dar uma contribuída naquela comunidade.

    ResponderExcluir
  16. André, o Foston FS-1210 não seria um player legal para mods, pois ele é muito limitado. A compatibilidade de roms de NES e GBC não é 100%. Sugiro que espere um pouco mais para comprar seu Dingoo, pois ele vale a pena e vc pode fazer seus mods tranquilo. Os botões do Foston são muito duros e o acabamento/durabilidade é ruim. As outras opções dele também são limitadas. Eu desconheço a cena homebrew dele e é muito improvável que alguém se dedique a esse player com o Dingoo e o Wiz no mercado.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. Lula, muito, mas muito obrigado mesmo! São leitores fiéis e feedback como este que me dão força pra seguir em frente! Muito Obrigado! Como costumo dizer, o quanto mais sabemos em relação ao tema, melhor é nossa mobilização!

    ResponderExcluir
  18. Na hora que eu conseguir jogar Twited Metal, Harvest Moon e Wining Eleven de Psx no Dingo... Aee o chicote vai estralar kkkkkk ...

    Parabéns ae pelo Post. Muito Bom.

    ResponderExcluir
  19. Muito bom... completo!!!

    Um abraço,
    Denis Santana
    dingoobell.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Mano como é ler e-book no dingo, é confortavel?

    da pra ajustar o brilho e o contraste de acordo

    com o ambiente para nao incomodar?



    abs

    ResponderExcluir
  21. Navegantesdailusao: Cara, no sistema original do Dingoo a função e-book é apenas pra arquivos txt. No sistema Dingux (linux no cartão de memória) ele tem o Nupdf, que lê arquivos no formato pdf com muita qualidade, zoom, etc... inclusive revistas e mangás no formato pdf... é excelente, eu recomendo! Ah, e quanto à luminosidade tanto o sistema nativo como o Dingux tem como configurar a luminosidade da tela... sugiro procurar o leitor de pdf na DingooBR.
    Abraço

    ResponderExcluir
  22. Olá! Gostei do seu review, adicionei link no meu blog ao falar do lançamento da versão nacional pela Dynacom. Apesar que o preço sugerido é muito alto, então fiquei tentado a trazer um de fora.

    Abraço,
    Sérgio

    ResponderExcluir
  23. Fala cara td bem?
    Meu nome é Willians de SP e eu tava viajando na net a procura de jogos para o meu mp5 Foston FS-1210 e acabei caindo no seu blog sobre o assunto.
    Ta dificil achar sites onde eu possa baixar jogos pro fs1210.
    Será que vc pode me indicar algum site q vc costumava usar antes de evoluir pro Dingoo...rs.
    Abraço e Obrigado.

    ResponderExcluir
  24. Willians, eu recomendo esse site aqui: http://emu-russia.net/br/roms/ procure pelas roms de NES (Nintendo 8 bits) ou de Gameboy (clássic, preto e branco). O Foston possui uma compatibilidade de 80-90% com as roms desses sistemas. Existem jogos BIN para mp4 com chip Sunplus (é o caso do Foston), que são parecidos com jogos de celular que funcionam nele. Encontrei esse link http://www.4shared.com/file/rLq1CGcg/Sunplus_Games.htm , mas se não for sugiro que vc dê uma procurada melhor. Espero ter ajudado. Abraço!

    ResponderExcluir
  25. Beleza Lula???
    Sou novo no pedaço assim como o meu dingoo que acabei de comprar,hehehe.
    Me tira uma dúvida, você sabe onde encontro ou como faço para instalar o mame no meu dingoo???
    Abraço.

    ResponderExcluir
  26. Sambuga: Vc pode instalar o MAME no sistema nativo ou no Dingux (versão com maior compatibilidade de jogos). Para isso vc deve baixar o programa e editar os arquivos de base no Dingux ou então seguir o roteiro pro sistema nativo que a Dingoo BR publicou: http://www.dingoobr.com/?p=2660
    Qualquer coisa entra lá na comunidade do Dingoo no orkut que a galera responde rapidinho.

    ResponderExcluir
  27. Lula,minha duvida é vc conhece o pocket dream console que vem com 100 jogos e vem com um fio para vc jogar na tv?
    Minha duvida é se os jogos do pocket podem ser encontrados na internet e serem baixados para o : dingo A320?

    ResponderExcluir
  28. Anônimo: já vi esse pocket dream, creio que o Dingoo não rode os jogos dele, teria que ver qual é o formato dos arquivos dele... são jogos parecidos com os da Sunplus, que eram formato BIN, mas diferentes do formato BIN do Mega Drive. Olha, se vc comprar o Dingoo garanto que com tanta diversidade, nem vai querer saber desses jogos do pocket dream. Se gostas desses tipos de jogos os de Gameboy Advance (emulado pelo Dingoo) são parecidos.

    ResponderExcluir
  29. ae lula gostaria de saber sobre esses videos do dingoo q vc fez pro youtube tu pode passar o link do seu canal??

    ResponderExcluir
  30. http://www.youtube.com/user/Lulavenera

    ResponderExcluir
  31. Bom eu ainda não comprei o dingoo mas de pois dessa descoberta acho que não fico mais de 1 mês sem essa maravilha.

    ResponderExcluir
  32. Muito Bom!!! assim que comprei o meu Dingoo a-320 fui direto no E-book dar uma conferida nos livros que baixo e tive uma surpresa: aperte o START que o aparelho le pra vc. bem divertido o português com sotaque coreano. rsrsrsr

    ResponderExcluir
  33. Respostas
    1. Vários sites de roms, digita no google "CPS2 roms download"

      Excluir
  34. ola gostaria de saber como baixar jogos para por no meu dingoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procura no Google por roms do sistema que vc deseja e que seja compatível com o Dingoo... exemplo: digita "Super Mario Land gameboy rom"... entra nos sites e procura o botão de download...

      Excluir
  35. como eu baixo aqui pufavor me digam

    ResponderExcluir